SALTO DO YUCUMÃ O MAIOR SALTO LONGITUDIN

Metodologias de Pesquisa

Fase 1 – organização:

a)    Equipe: montagem da equipe, elaboração do projeto conceitual, criação da logomarca do projeto, escolha dos pontos turísticos que serão apresentados;

b) Identificação das necessidades e levantamento de custos;

c) Levantamentos das áreas: interesse geológico, turístico, cultural e ecológico;

d) Comprometimento das equipes com: as reuniões dos grupos de pesquisadores, a fim de identificar o interesse em participar do projeto; a confecção de um programa para criação do website; as equipes executoras; os locais selecionados; o assunto a ser abordado, entre outros.

Fase 2 – implantação:
 
a)    Elaboração de textos científicos, gerados a partir de trabalhos realizados (e em andamento): reconhecimento dos diversos projetos já executados e em andamento, bem como dos pesquisadores envolvidos;

b) Realização de saída de campo com o intuito de reconhecer a área de estudo: analisar a infraestrutura da área, elaborar rotas, fotografar e descrever a geologia local a partir de texto científico previamente realizado;

c) Padronização de textos: adaptação dos textos científicos originais para linguagem adequada ao público-alvo;

d) Publicação dos Roteiros Geológicos no website, sobre cada região do Estado. Os roteiros serão elaborados em trilhas ou em trechos maiores ao longo de estradas. A linguagem do texto deve ser acessível ao público leigo em geologia.

Este projeto envolve um grande volume de pesquisa e trabalho. Cada ponto geoturístico abrange um tema específico da geologia, que pode já ter todo material disponível ou pode requerer um aprofundamento científico para a confecção do texto e das figuras. Este acréscimo de dados exige pesquisa científica. A própria redação do texto e a edição das figuras dependem de uma habilidade de transmitir os termos geológicos para o público leigo, envolvendo técnicas de divulgação científica.

 

apoiador.png